Cativeiro...

        
        

Quando é que o cativeiro

Acabará em mim,
E, próprio dianteiro,
Avançarei enfim?

..Quando é que me desato
Dos laços que me dei?
Quando serei um facto?
Quando é que me serei?
..........
 Fernando Pessoa

15 comentários:

  1. Sem palavras, tão sentimento faz doer...

    ResponderEliminar
  2. minha amiga, Mas que grandes fotos....e a músicaa que assenta que nem uma luva! Estou muito orgulhoso de ti e do teu trabalho! A foto da Júnio que foi foto do dia no liquida imagem realmente está qualquer coisa de Fantástica!
    Ainda vamos ouvir falar muito de ti, tenho a certeza, Sofia! Continua que vais no caminho certo!...

    ResponderEliminar
  3. Também eu vibro a cada click teu. Estás cada vez melhor no teu trabalho.
    As modelos ajudam mas sem dúvida que tu e o teu olhar faz toda a diferença.

    ResponderEliminar
  4. Sequência de fotos de boa qualidade, estou como diz a Ana o teu olhar é único, já te disse muitas vezes tens um dom e uma sensibilidade fantástica, beijos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Olá querida

    A beleza está dentro de cada emoção sentida. É assim que vejo suas belas fotos.
    O poema sem comentários não me atrevo.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar
  6. Sofia...

    Deixo-te um poema do meu livro "Entre Margens"..
    Pareceu-me adequado face ás tuas palavras... Espero que gostes!

    BjO´ss
    AL


    TU

    TU, que ocultas nos teus olhos a força dos elementos

    TU, que no teu sorriso alimentas uma esperança

    TU, que nos teus lábios emergem fantasias

    TU, que no teu rosto transparece a ansiedade

    TU, que no teu silêncio se revelam mil desejos

    TU, que em tuas mãos despertam subtis carícias

    TU, que em cada gesto dominas o impulso

    TU, que sabes ser o tempo a eternidade,
    e sabes que a vida não perdoa hesitações,
    não temas por mais tempo a realidade
    não reprimas no peito as tuas emoções

    TU, que sabes existir em tudo imperfeição,
    e sabes haver outro horizonte à tua espera,
    não pode haver tratado, regra ou convenção
    que impeça de viver a tua primavera…

    TU, que sabes ser a vida apenas um momento
    e sabes que há-de vir a hora da verdade,
    solta as tuas velas à mercê do vento
    E parte deste cais rumo á liberdade!...

    ResponderEliminar
  7. As imagens falam por si... ou melhor, por ti!

    Un estrondo de fotos!

    Beijos

    Walter

    ResponderEliminar
  8. Que lindas imagens, acompanhas de excelentes fotos! parabéns!

    ResponderEliminar
  9. ...mais comentários para quê? E a nossa Sofia!...

    ResponderEliminar
  10. Belas fotografias...belo poema...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  11. Sofia,

    que beleza de postagem...Fotos, poema e música. Muito obrigada, amiga. Lindo demais....


    Carinhoso beijo

    ResponderEliminar
  12. Perfeito!
    Tuas imagens estão lindas, escolheu bem FP para acompanhá-las.
    Bom fim de semana
    bj meu
    MK

    ResponderEliminar
  13. A sequência ficou magnífica e o poema, bem, Pessoa é um dos meus poetas preferidos, por isso...
    A música a aacompanhar também
    é bonita
    Beijinhos da Sofia para a Sofia

    ResponderEliminar