" Tias" Marias




Sempre achei uma certa piada ao facto de na aldeia não se chamar aos vizinhos: Srª Maria, Srª Joaquina, mas sim tia Maria, tia Joaquina. Ainda hoje quando vou à aldeia e vejo as minhas vizinhas, faço questão de manter os velhos hábitos, elas continuam a ser a tia Maria. Uma outra coisa a que sempre achei piada eram aos nomes pelas quais as pessoas eram conhecidas: a tia Maria pitosca, a tia Maria coelha.
Este meu post é de certa forma uma homenagem a estas duas Senhoras: à tia Maria pitosca e à tia Maria coelha. Não resisti fotografa-las, isto porque a apanhei a tia Maria pitosca apanhar couves no quintal dela, mesmo ao lado da casa dos meus pais. Gostei do fio que trazia ao pescoço, como diz a minha amiga Ginha: isto é visceralmente português, visceralmente nosso. Quando lhe disse que a ia fotografar, ela fez-me um sorriso do tamanho do mundo. Acho que já se habituaram a ver-me de máquina no pescoço e já não se sentem inibidas perante a minha câmara fotográfica, mas convém pôr sempre um sorrisinho para se ficar bonita na foto. A "Tia" Maria coelha, tem 89 anos e é das pessoas mais velhas da freguesia. Sei que ainda há pessoas mais velhas que ela, mas não com a sua vitalidade
Recordo-me de ser criança e ter exactamente a mesma imagem dela que tenho hoje, uma senhora de idade cheia de energia, quando me disse a sua idade fiquei estupefacta.
Tanta energia, "Tia" Maria!!!

27 comentários:

  1. Como sempre presenteias-nos com belas histórias da tua aldeia, das tuas recordações,recheadas com algum humor tradicional dos costumes das gentes mais velhas da aldeia, que nos deliciam e nos dão força para encarar esta semana que vai começar, uma muito boa semana para ti, beijos...

    ResponderEliminar
  2. As "tias" marias estão muito bonitas nas fotos :D
    essas histórias da tua aleia encantam mesmo! Dá-me uma inveja saudável, daquelas de quem pensa "quem me dera ter nascido numa aldeia assim"!
    Aqui na rua há um Sr que tem 90 e poucos anos também e toda a minha vida me lembro dele velhinho e cheio de genica... ultimamente já acalmou um bocado, a velhice começou a pesar. Mas continua com as suas couves, gosta especialmente das pencas e das alfaces! Mas o resto da rua já não tem assim pessoas tão velhinhas. E cá chama-se Sr. e Srª. mas também há nomes engraçados, apesar de nao estarmos na aldeia aqui há o S' Manel Bexiga! A que eu acho mais piada ao nome ainda é a Tina Rata , ou a Tia Micas, mas essa é mesmo minha tia lol.
    Ou então a S'ra Guida Isca (é antipatica e cusca essa,eu chamo-lhe Patanisca!)
    É engraçado isto dos nomes porque aqui ninguem sabe porque é que os Bexigas sao Bexigas, nem o resto!
    Adorei as fotos a serio, as senhoras ficaram lindas mesmo e o texto tambem :)
    *beijinho

    ResponderEliminar
  3. Sim Senhora!!! Sofia muito bom este post documentado. Existe uma interação entre a fotógrafa e os modelos.

    Mais uma vez parabéns

    Bjs. Francisco

    ResponderEliminar
  4. Oh querida , sabes que ontem fui com os meus primos até á praia passear a Puma (aquela cadela preta que aparece várias vezes) e a Bibi (a castanha pequenina,que já é velhinha)...aquilo parecia a praia dos cães, encontrei e fotografei imensos e todos se divertiam imenso!
    O primeiro cão que dizes que parte o coração, não é abandonado, é de raça Perdigueiro e estava num quintal junto com muitos outros...e estão todos destinados á caça,infelizmente. Agora o 2º cão, esse sim partiu-me mesmo o coração em mil pedacinhos... ele não tem um olho, na foto não se vê bem...e ainda por cima está traumatizado, eu tentei-lhe fazer uma festinha e ele fugiu com o rabo no meio das patas. Pior ainda é que ele estava na zona de um restaurante(onde tem o quintal com os perdigueiros), em que o dono do restaurante e dos perdigueiros , põe veneno para os outros cães não se chegarem! Fiquei mesmo com o coração despedaçado com ele. Mas infelizmente como ele há muitos =(
    Eu adoro fotografar cães, eles têm os olhos muito expressivos!
    *beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Um olhar arguto e perspicaz da fotografa, captando cada momento num equilíbrio harmonioso.

    Parabéns

    ResponderEliminar
  6. Olá querida
    Belas fotos, que saudades dos tempos onde a pureza era sentida.
    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar
  7. Cara amiga,
    As "tuas tias Marias estão uma delicia... fizera-me sorrir, e recordar tambem as minhas "tias Marias", da aldeia onde cresci.
    Sabe bem, de vez em quando voltar às raízes, nossa Alma agradece...
    Adorei!!!

    beijo
    Walter

    ResponderEliminar
  8. Na aldeia onde vivo também é assim, tratamos por tias Senhoras que não são, talvez por afecto e também respeito.
    Na cidade onde moro também há tias, mas não têm nada em comum apenas o nome Tia.

    Boa semana Sofia.

    ResponderEliminar
  9. estas fotos transmitem força e felicidade :)
    espero que esteja melhor :P obrigada pela sugestão :) gostei muito deste espaço *

    ResponderEliminar
  10. ...compartilho a tua admiração por essa forma tão típica e respeitosa de tratar as gentes que nos vêem crescer e fazem crescer. Não sei se já reparaste, mas essas pessoas não envelhecem!!..nós sim envelhecemos,fechados neste mundo individualista e pouco cortês...vievr numa cidade é sinónimo de desconfiança. Aqui não há a ti Constância [minha avó], o ti Arnadldo, a tia Joaquina, a tia Rosa. Aqui existem as tias distantes e estranhas da linha, e cultiva-se o "bom dia vizinh(o)a". Tudo que seja mais do que isso é entrar na tal bolha, na esfera inviolável da privacidade. Por vezes chegamos ao cúmulo de medir os sorrisos, ou silenciar aquela frase!!...ai cultiva-se a amizade e a entreajuda!Aqui ajudar é pedir algo e,m troca de forma disfarçada.

    ResponderEliminar
  11. Escreves tão bem quanto fotografas. Texto lindo! Retratos brilhantes! Beijo

    ResponderEliminar
  12. Que maravilha estas "tias", singularidades dos nomes e toda esta ternura e recordações. Lindo texto, merecida homenagem´e a mensagem de ânimo e vitalidade através destes sorrisos encantadores. Obrigada!


    Carinhoso beijo

    ResponderEliminar
  13. Fizeste-me sorrir ao ler este teu post. Tantas coisas que me vieram agora à memória dos meus tempos de menino. Tens este dom, transportas-me sempre para o meu passado longíquo, e fazes-me sempre recordar coisas que já estavam esquecidas! Preciso deste teu "cantinho" para nunca me esquecer que um dia fui criança!

    ResponderEliminar
  14. Sem dúvida que nos transportas para lugares mágicos, com as tuas imagens e as tuas palavras!

    ResponderEliminar
  15. Legal seu post, me fez lembrar meu saudoso pai, ele tinha pavor...rs..rs...pavor mesmo, das pessoas que generalizavam todos em Marias e Zés...rs..rs...sei da força do nome, dizia ele, mas nao custa perguntar o verdadeiro...rs..rs..achava eu aquilo legal e me ensinou isso...se quisesse a inimizade dele, era só chegar e cumprimenta lo, tudo bem seu zé? rs..rs..beijos querida e um lindo dia pra ti.

    ResponderEliminar
  16. lol!

    O bonito de ver aqui é não só a forma como todos admiram as tuas belas fotos mas expressam ficar saudosos ao mesmo tempo com estas coisas que só pessoas espontaneas e com olho conseguem explicar por palavras.

    É também muito engraçado de ver como todos que aqui escreveram algum dia já sentiram isto. Sabes, julgo serem estas pequenas grandes coisas que temos pelas nossas aldeias que tornam o nosso Norte o que de mais genuino temos por Portugal.

    Fico feliz por ter tido o privilégio de passar as minhas férias sempre na aldeia e ainda hoje a poder frequentar, pois são essas tias Marias que nos ajudaram de alguma forma a crescer em harmonia.

    Como sinto saudades da minha Maria Luísa!

    Bj grande

    ResponderEliminar
  17. Corre assombração
    Vai para outro mundo numa toada de vento
    Afasta de mim este cálice
    Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

    Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
    Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
    Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
    Deixa-me navegar sem rumo, perder o control



    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  18. Oi Sofia.
    Particurmente, eu tento sempre preservar os hábitos de outras épocas. Preservar hábitos antigos, de nossos avós, por exemplo, sempre me fez muito bem, pois me dá a sensação de tê-los sempre comigo ao meu lado.
    beijo

    ResponderEliminar
  19. Ehehehe oh Sofia o animal com cornos é a cabra lol!
    Olha a próxima caminhada é a Sever do Vouga, e dizem os organizadores que é a mais bonita do ano, com cascatas e também minas de extracçã de Volfrâmio como a outra (mas desta vez o percurso é quase sempre plano).
    Se puderes ir acho que vais adorar! É dia 7 de Novembro e é a última do ano. Depois passa no meu olhares pus lá novas fotos e "virei" Premium lol
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  20. Através do facebook, vim cá ter ao teu blogue! fiquei fascinado com os teus textos e as tuas fotografias! ainda me rrecordo quando te conheci, perguntar-te de onde eras? E tu responderes assim com um ar muito orgulhoso: Gueral, e eu perguntei-te: onde fica isso? E tu riste-te da minha ignorância. Achei-te mázinha nessa altura, confesso, nunca tinha ouvido falar em gueral, apesar de ser de Barcelos. Depois numa passagem de ano fui com a minha prima à tua procura para Gueral, pensei que ia ver assim uma terra toda evoluida, e achei piada tu morares naquela aldeia. Perguntei à minha prima como é que poderias ser assim tão para a frente e viveres numa terra daquelas. Quanto te disse isso quase que me comias vivo. ahahah. Argumentas-te que SOMOS AQUILO QUE VIVEMOS, acho que na altura não te comprendi muito bem, mais tarde voltei a lembrar-me das tuas palavras, hoje ao ver o teu blogue, finalmente comecei a compreender muita coisa...
    Passados ai uns 15 anos lá estou eu novamente a recordar-me dos nossos tempos de liceu, da tua forma de ser, do teu estilo meio hippy, da tua forma despreendida das coisas(que dava uma seria dor de cabeça aos amigos), enfim, passados 15 anos percebi finalmente o que me quisseste dizer com SOMOS O QUE VIVEMOS...

    julio Capa

    ResponderEliminar
  21. E que belos sorrisos, genuínos!

    Adorei as fotos, Sofia!

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  22. Um excelente texto enquadrado por excelentes imagens...

    Perfeito

    Parabens pelo registo

    Luis

    ResponderEliminar
  23. Imagens belissimas, com muita força, que muito dizem. Saudações!

    ResponderEliminar
  24. Um beijo querida amiga poetisa e um lindo dia pra ti...

    ResponderEliminar
  25. Um beijo carinhoso querida e uma semana cheia de amor e muita poesia e paz...

    ResponderEliminar